Arquivo do mês: agosto 2008

O Custo

Acesso à Internet: 1 Mbps, 2 Mbps, 3 Mbps…

Você não pede 3 Mbps…
Porque você sabe que vai ter que pagar mais…

Você não quer riqueza…
Porque você também não quer pagar…

Porque tudo é custo!
Porque seu tempo é dinheiro!

Economizar…
Deixar de fazer o que gosta por longos períodos…
É inadmissível…

Mas, por favor…
Me ajude quando você for rico…

E eu quero ser bonita…

Mas tem que pagar??

Ah, não vale o esforço de fazer academia, cosméticos, entre outros…

Mas…
Nossa, como você é bonito…
Quer sair comigo?

Porque a feiura está mais na alma do que no físico…
Porque a pobreza é do espírito e não do bolso…
Porque…

Se a alma não fosse pequena…

Quem sabe você tivesse mais sucesso…

A beleza, a riqueza, inicia na sua alma…
Das atitudes que tomas…
Da nobreza que vem de dentro…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão

A outra

As mesmas bocas…
Os mesmos cortes…

Os óculos enormes…
A mesma moda…
A mesma marca…
A mesma roupa justa…

O sorriso…
O jeito…
O falar…

E, depois de tudo, você ainda quer ser o amor da vida de alguém!

Porque, quando eu chego, eu só vejo um paredão de mulheres bem arrumadas…
O que você faz para me chamar a atenção?
Qual a diferença entre você e sua amiga?

Ele te namora…
E ele ficou com outra…

Você quer ser diferente ou igual?

Porque o que você mostra não diferencia em nada das outras…
Tanto faz…

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão

Troco você!

Ponha neste saco todos os amores da minha vida…
E me troque por uma só…

Troque-me todas mulheres a minha volta…
Por uma cabeça…

Troco corpos e mais corpos por um cérebro…
Porque o mínimo de cérebro saberia que só ele não basta…
Que sua beleza externa também é fundamental…

Troca-me por aquela que pensa diferente…
Por aquela tatuagem…
Por aquela cor de cabelo destacado…

Dê-me um tiro naquelas que torcem o nariz para as diferenças…
Não obrigo-me de vê-las…
Suas belezas não são suficientes para manter contato…

O ódio…
O sangue quente…
A raiva transborda…

Você finge…
Muda de assunto…
Desaparece…

O olhar…
A risada desbocada…
Aquele sorriso torto…
As caras e bocas…
Falsificadas…

O ódio no limite…
A aquela gota…
Que vira tempestade…
A revolta…

A diferença daqueles que vêem…
Daqueles que sentem…

A raiva que cega…
Muda minha boca..

Mas há sempre aqueles que estão lá…
Para elas…

O cara de boné para trás…
A camisa do time de basquete…
A obrigatoriedade da regata àqueles que malham…
O andar de negão…
O jeito de falar…
O esterótipo que mais lhe convêm…

Àquela mulher…
A mulher…
É aquela bela…
Detrás da simples blusa…
E não de um óculos escuro…
É seu sorriso sincero, aberto, espontâneo…
E não o sorriso de lado, falso, forçado…
O célebre dedo na boca que provoca…

Isto, para mim, não agrada…
Quer tentar me provocar?
Tente algo novo…

Mas para falar a verdade…
Você nunca vai conseguir me provocar…

Então me esqueça!

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão

Aquela que vê!

É seu jeito impossível de ser fingido que me cativa…

É o detalhe do olhar…

A ingenuidade…

O brilho que brilha esperança…

Que algo caia do céu…

Como uma criança sonhando…

É a esperança!

Porque quem espera sempre alcança…

Ou pelo menos não deixou de lutar…

Impossível conseguir naquelas que o brilho dos olhos é opaco…

E a vida é mecânica e rotineira…

É seu pé descalço…

O desprendimento pelas coisas…

Pela moda, pelo como deve ser feito..

É sua sensível e charmosa rebeldia…

Pequena revolta…

Um não que ecoa na eternidade…

E não uma mera reverberação…

Que abre meus olhos…

E me faz respirar de novo…

Existe gente diferente…

Existe gente que quer algo melhor…

Que cria suas próprias regras…

Uma mulher que vive e não é vivida pelos outros…

Uma luz…

Alguém que abre os olhos na multidão…

Aquela que não vê muita coisa…

Mas que vê!

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão

Um gole de veneno?

Deixe-me berrar!
Não cale a minha boca!
A minha raiva…
O ódio…
O sangue espirrando para fora…
Eu tenho muito ódio…
Ódio do mundo…
Das pessoas…
Esse veneno me consome…
Deixe-me jogar para fora…
Porque ninguém quer morrer envenenado…

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão

O Perdedor

“Minhas pernas morreram…”

Nem sempre o que você escuta é o que você entende!

Você vê suas pernas…
Elas são saudáveis…
Elas estão lá…
Você é o melhor…

Mal sabe que estas palavras são de Asafa Powell
Por não ter ficado entre os mais rápidos nas Olimpíadas

Bill Gates deixou a faculdade…
De Harvard
Para simplesmente ser o homem mais rico

Você também não foi melhor por ter feito faculdade

A verdade está além do que meias palavras

Deixe um comentário

Arquivado em reflexão